Ir para o conteúdo

Forte São João amplia horário de funcionamento nas férias de julho

04 de julho de 2018

O maior cartão postal de Bertioga, o Forte São João, está com horário de funcionamento ampliado durante o mês de julho. Moradores e turistas podem aproveitar as férias escolares para visitar o monumento as sextas e sábados, das 9 às 21 horas. Às quartas, quintas e domingos, o local abre de 9 às 17 horas. A entrada é gratuita.

O FORTE
Bertioga pode se orgulhar por possuir a fortaleza militar mais antiga do Brasil. No local, respira-se história. Inicialmente chamado de Forte São Tiago, a primeira construção era de paliçada e data de 1532. Já em alvenaria, a construção é de 1547. Passou a ser chamado de Forte de São João a partir de 1765, por conta de uma pequena capela, próxima ao Forte, construída em homenagem a São João, hoje padroeiro da Cidade.
A estrutura tem formato de polígono retangular com guaritas nas pontas e um terraço, que hoje funciona como mirante para visitantes. No interior, reúne artefatos que remontam a história do Brasil, como canhões, armaduras de guerra, fotos, quadros e esculturas.
O forte teve papel importante durante às guerras dos indígenas que viviam entre Bertioga e Ubatuba (Tupiniquins, aliados dos portugueses e os Tupinambás, influenciados historicamente pelos franceses) e foi palco de acontecimentos importantes para a História do Brasil. Em 1563, os jesuítas Manoel da Nóbrega e José de Anchieta se hospedaram por cinco dias, antes de irem para Ubatuba apaziguar os índios revoltados na Confederação dos Tamoios. Foi também de Bertioga que Estácio de Sá e sua esquadra partiram, em 1565, para dar combate aos franceses e fundar a cidade do Rio de Janeiro.
ATRAÇÕES
Dentro do prédio, estão expostos armaduras e objetos que pertenceram aos colonizadores portugueses, da época do Descobrimento. É possível conhecer um pouco mais da história de personagens importantes como os padres jesuítas Anchieta e Manoel da Nóbrega. Há também mapas de rotas portuguesas, pinturas e estátuas de tribos indígenas do litoral norte de São Paulo.
PATRIMÔNIO DA UNESCO
O Forte é tombado como patrimônio nacional e está na Lista Indicativa de monumentos que concorrem ao título de Patrimônio da Humanidade pela Unesco, junto com outras 18 fortificações brasileiras indicadas.