Ir para o conteúdo

População deve ficar atenta aos nomes dos bairros

12 de março de 2015

Algumas pessoas não sabem, mas Bertioga conta com legislação que oficializou os bairros da Cidade. A Lei Complementar 99, de dezembro de 2013, estabeleceu as denominações e os limites territoriais dos bairros, além de criar quatro regiões administrativas: Sul, Central, Média e Norte. A comunidade deve ficar atenta à criação dos 19 bairros, que foram definidos por audiências públicas.

Alguns loteamentos e dezenas de localidades deixaram de existir e ganharam novas denominações com o projeto de Abairramento, desenvolvido pela Prefeitura de Bertioga, por meio da Seção de Desenvolvimento Urbano, vinculada à Secretaria de Planejamento Urbano.

A nova distribuição territorial do Município tem o objetivo de facilitar a prestação de serviços de telefonia, energia e água. A medida também já prevê a criação de novos Códigos de Endereçamento Postal (CEP), determinados pelos Correios. Uma das exigências para a criação de CEP exclusivo por rua é a delimitação correta de bairros, logradouros e avenidas, já garantida com o Abairramento. Outra exigência é que o Município tenha mais de 50 mil habitantes e, de acordo com o Censo 2010 (IBGE), Bertioga conta com pouco mais de 47 mil.

O processo para denominar os bairros teve início em 2005, mas foi a partir de 2009 que as discussões começaram a se efetivar, com a realização de reuniões públicas, organizadas pelo corpo técnico da Secretaria de Planejamento da Prefeitura de Bertioga, que levou aos moradores da Cidade a proposta de um abairramento para que todos dessem sugestões para a divisão oficial por bairros.

As mudanças foram bastante significativas. Uma delas é a extinção dos nomes Vila, Jardim Veleiros, Jardim Lido, Vila Clipper, Vila Itapanhaú e Jardim Paulista que, com as mudanças passarão à denominação de Centro, que absorveu todos essas localidades, sendo a maior região administrativa. Com isso, a partir da nova denominação, o Hospital Bertioga, o Pronto-Socorro, a Delegacia de Polícia, por exemplo, farão parte do bairro Centro.

A Região Central abriga mais seis bairros, além do Centro: Jardim Vicente de Carvalho, Albatroz, Maitinga, Rio da Praia, Buriqui Costa Nativa e Jardim Rafael.

Outra mudança bem expressiva ocorreu na Região Média, que abriga cinco bairros: Bairro Chácaras, que reúne as localidades Chácara Vista Linda, Chácara Itapanhaú e Chácara Cytmar; Vista Linda; Indaiá; Riviera e São Lourenço; e a Região Norte, também com cinco bairros: Guaratuba, Costa do Sol, Morada da Praia, Boracéia e Terras Indígenas do Rio Silveira. Já a Região Sul é a menor de todas as quatro criadas, abrigando dois bairros: Caiubura e São João.

Confira o quadro com as mudanças:

 

REGIÃO SUL

Como era Como fica
Caiubura Caiubura
Sítio São João São João

Região Central

Como era Como fica
Centro, Vila, Jd. Veleiros, Jd. Lido, Vila Clípper, Vila Itapanhaú e Jd. Paulista e Parque Estoril  

Centro

Vicente de Carvalho II Jd. Vicente de Carvalho
Jd. Albatroz Albatroz
Maitinga e Vila Agaó Maitinga
Rio da Praia, Rio Raso, Rio da Granja, Jd. Ana Paula e Mangue Seco   Rio da Praia
Área não urbanizada entre Rio da Praia e Jd. Raphael Buriqui Costa Nativa
Jd. São Rafael Jd. Raphael

Região Média

Como era Como fica
Chácara Vista Linda, Chácaras Itapanhaú e Chácaras Citymar Bairro Chácaras
Jd. Vista Linda Vista Linda
Jd. Indaiá Indaiá
Riviera de São Lourenço Riviera
São Lourenço, Itaguaré São Lourenço

Região Norte

Como era Como fica
Guaratuba Guaratuba
Costa do Sol Costa do Sol
Morada da Praia Morada da Praia
Boracéia Boracéia
Rio Silveira Terras Indígenas do Rio Silveira