Ir para o conteúdo

Prefeitura busca melhorias para abastecimento de água junto à Sabesp e agência reguladora do serviço

24 de janeiro de 2020

As questões enfrentadas pela população pela falta d’água em diversos bairros da Cidade, bem como a falha no atendimento adequado aos munícipes e turistas no fim do ano, foram discutidas na quinta-feira (23), entre representantes da Prefeitura de Bertioga e ARSESP (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo).

Na oportunidade, os secretários de Meio Ambiente e de Obras e Habitação, entregaram à Arsesp uma cópia do monitoramento das reclamações dos moradores. Além disso, foi informada a constatação de problemas na distribuição de água, como baixa pressão no sistema, principalmente nos bairros Maitinga e Boracéia.

Após a reunião, acompanhado pelos representantes da ARSESP, o secretário de Meio Ambiente, seguiu para a Unidade da Sabesp, em Bertioga, para uma reunião.  Logo depois, partiram para visitas técnicas nas ETAs (Estações de Tratamento de Água), Furnas Pelaes (Centro), Indaiá e de Boracéia.

Nas visitas, os representantes da ARSESP coletaram informações sobre as ETAs, que serão incluídas em um relatório técnico sobre o funcionamento do sistema dos equipamentos.  “O que temos que entender é a questão da baixa pressão da água e verificar se o sistema de implantação é o ideal”, lembrou o secretário.

 Segundo a Gerente de Fiscalização da Arsesp, Flávia Oliveira Della Santina, a agência já realiza os procedimentos de fiscalização especifica, inclusive está agendado para esse semestre uma visita a Bertioga.  “Como houve essa demanda de emergência, antecipamos esse encontro”, disse.

Flavia ressaltou ainda que: “A agência coletará os dados, analisará e notificará a Sabesp se for necessário. Também pode ser gerado um auto de infração”, salientou.

Entre as sugestões da gerente estão, à possibilidade de criar um comitê para discutir quais são os problemas e um Plano de Emergência para não ocorrer o desabastecimento de água no Carnaval.